PUBLICIDADE
Notícias

Netflix vai rodar filme sobre escândalo dos "Panama Papers"

Produção terá como base livro de repórteres investigativos alemães

11:01 | 27/07/2016

 

A história por trás série de reportagens investigativas Panama Papers vai virar filme. O serviço de streaming Netflix anunciou nesta terça-feira, 27, que adquiriu os direitos sobre um livro publicado por dois jornalistas alemães e vai transformá-lo numa produção cinematográfica.

Trata-se do segundo filme proposto sobre o escândalo envolvendo o vazamento de mais de 11,5 milhões de documentos do escritório panamenho Mossack Fonseca, que em abril deste ano revelou como ricos e poderosos usam paraísos fiscais para esconder seu dinheiro.

A produção da Netflix será baseada no relato dos jornalistas Frederik Obermaier e Bastian Obermayer, os primeiros a divulgarem o vazamento. A Netflix disse ter adquirido direitos exclusivos sobre o livros escrito pelos dois, intitulado Panama Papers: a história de uma revelação global, em tradução livre. Os repórteres confirmaram a informação à agência de notícias alemã DPA.

Os dois jornalistas, do jornal alemão Sueddeutsche Zeitung, foram os primeiros a entrar em contato com o informante John Doe. Ao todo, cerca de 400 jornalistas de quase 80 países ajudaram a avaliar as informações dos milhões de documentos e 2,6 terabytes de arquivos da Mossack Fonseca.

Entre os mencionados no escândalo estão políticos, como os presidentes Mauricio Macri e Petro Poroshenko, além do deputado Eduardo Cunha, esportistas, como Leonel Messi e Iván Zamorano, e também nomes ligados ao mundo das artes, como o diretor de cinema espanhol Pedro Almodóvar

O Consórcio Internacional de Jornalistas Investigativos (ICIJ), sediado em Washington e que também esteve envolvido na divulgação do escândalo, vai colaborar com o filme. O longa ficará a cargo der John Wells, produtor e diretor de filmes e séries como The West Wing. A data de lançamento e o elenco ainda não foram divulgados.

A outra produção cinematográfica sobre os Panama Papers está nas mãos do Steven Soderbergh, noticiaram publicações da indústria de Hollywood neste mês. O diretor tomou como base outro livro, Secrecy World, do repórter americano Jake Bernstein, que ainda não foi publicado.

O projeto da Netflix é a última incursão da gigante da internet nas produções cinematográficas próprias, após o sucesso de seu conteúdo original para a TV, incluindo as séries premiadas House of Cards e Orange is the New Black.

DW

TAGS