PUBLICIDADE
Notícias

ONU pede calma ao Brasil após afastamento de Dilma

A primeira mulher eleita presidente do Brasil denunciou a votação no Senado, que decidiu por seu afastamento, como um "golpe" e convocou seus seguidores a irem às ruas para resistir

17:42 | 12/05/2016

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, pediu calma e diálogo ao Brasil, depois que a presidente Dilma Rousseff foi afastada do cargo.

Ban acompanha de perto os recentes acontecimentos no país e "confia em que as autoridades honrarão os processos democráticos brasileiros, com apego às leis e à Constituição", disse seu porta-voz em um comunicado. Ele pediu, ainda, "diálogo e calma em todos os setores da sociedade".

[SAIBAMAIS1]A presidente Dilma Rousseff foi afastada por um prazo de até 180 dias, durante os quais será submetida a um julgamento político, e foi substituída interinamente por seu vice, Michel Temer.

A primeira mulher eleita presidente do Brasil denunciou a votação no Senado, que decidiu por seu afastamento, como um "golpe" e convocou seus seguidores a irem às ruas para resistir.

AFP

TAGS