PUBLICIDADE
Notícias

Inglesas desistem de usar calcinha para evitar problemas de saúde

Materiais sintéticos, tecidos e corantes podem ser a causa de dores de barriga e prolapsos

11:43 | 06/05/2016
NULL
NULL
Na Inglaterra, um número crescente de mulheres tem abandonado o uso de calcinhas para garantir uma boa saúde. A razão dessa escolha vai além do desconforto ou da marca que a peça pode deixar num vestido mais justo. Segundo informações do jornal britânico Daily Mail, materiais sintéticos, tecidos e corantes podem ser a causa de dores no estômago e até prolapsos, que é quando um órgão da região pélvica feminina muda de lugar, causando dor.

Exitem evidências de que corantes, como o parafenilenodiamina (uma substância química comumente usado em tinturas de cabelo, tatuagens de henna e têxteis), quando adicionados a tecidos, podem provocar problemas como eczema ou irritação. Outro agravamento da mistura é a intensificação de coceira, em que manchas brancas se desenvolvem em áreas íntimas.

Umas das entrevistadas da matéria, a terapeuta de beleza Vanessa Fernandez, conta que parou de usar calcinha depois de obter uma infecção vaginal comum. Um amigo então sugeriu que ela abandonasse a peça íntima para evitar outros problemas.

Outro motivo de complicações à saúde feminina seria alguns tipos de tecidos. O nylon, por exemplo, não tem propriedades de reter umidade e, por isso, pode deixar a pele úmida, ocasionando aftas ou infecções bacterianas. Segundo o consultor ginecologista procurado na matéria, Nicholas Raine-Fenning, a calcinha de nylon deve vir acompanhada de um alerta de saúde, pois pode ser um fator de alto risco para irritação. O especialista também acrescenta que as peças do material não devem ser usadas à noite.

Apesar de correrem o risco de mostrar mais do que querem, as mulheres relatam que a mudança é difícil no início, mas quando se acostumam, a sensação é libertadora. Vanessa conta que se sente muito mais confiante e saudável agora que parou de usar calcinhas. Ela diz que a única vez que usa a peça íntima é durante o período menstrual, e, felizmente, a infecção nunca mais voltou.
TAGS