PUBLICIDADE
Notícias

Imagens de satélite mostram possível preparativo para teste nuclear norte-coreano

09:14 | 07/05/2016
Portal americano afirma que fotografias mostram veiculos chegando a um suposto centro de comando de instalação atômica. Em congresso partidário, líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, exalta conquistas bélicas do país. Novas imagens de satélite mostram a chegada de veículos ao centro de testes nucleares norte-coreano de Punggye-ri, divulgou o portal especializado 38 North, neste sábado (07/05). O portal classificou as imagens como indício de que "Pyongyang pode estar preparando um teste nuclear no futuro próximo". As imagens, captadas na quinta-feira, mostram veículos chegando ao que parece ser o centro de comando, a cerca de seis quilômetros na zona de testes. Apesar da "reduzida atividade" no complexo e de não haver sinais de uma "atividade significativa" na área principal, "os veículos não se encontram frequentemente ali, exceto durante preparativos para um teste [nuclear]", indicou o portal americano associado ao Instituto Estados Unidos-Coreia da Universidade Johns Hopkins, em Baltimore, nos EUA. Nas últimas semanas, houve especulações sobre a possibilidade de a Coreia do Norte executar seu quinto teste nuclear durante o 7º Congresso do Partido dos Trabalhadores, o primeiro em 36 anos. Ditador elogia cientistas e exalta conquistas nucleares Na abertura do Congresso, na sexta-feira, o líder norte-coreano, Kim Jong-un, exaltou suas conquistas nucleares, nomeadamente os testes e lançamento de mísseis no início do ano. "Os nossos militares realizaram este ano com êxito o primeiro ensaio de uma bomba de hidrogênio [...], um acontecimento histórico nos 5 mil anos de história do nosso povo", disse Kim na abertura do congresso. O líder norte-coreano, que discursou de terno e gravata em vez do habitual fato maoista, elogiou especialmente os cientistas do país por terem "criado um milagre fazendo soar o magnífico e estimulante som da primeira bomba H da nossa república". O teste nuclear de janeiro, seguido um mês depois por um ensaio balístico, "demonstrou claramente ao mundo o espírito imbatível e o poder infinito da Coreia do Norte, em desafio das pressões malignas e das sanções das forças inimigas", disse. No discurso, que só foi distribuído aos meios estatais cerca de 12 horas depois do início do evento, Kim admitiu por outro lado que a Coreia do Norte atravessa "momentos turbulentos", destacando as tensões na península coreana, mas assegurou que os problemas serão superados com "a unidade do partido e do exército". PV/lusa/rtr
TAGS