PUBLICIDADE
Notícias

Trump propõe financiar muro na fronteira com corte nas remessas dos mexicanos

14:50 | 05/04/2016
O pré-candidato do Partido Republicano à presidência dos EUA Donald Trump vai tentar forçar o México a pagar por um muro na fronteira entre os dois países usando bilhões de dólares remetidos por imigrantes que vivem em território norte-americano.

A proposta está em um memorando divulgado nesta terça-feira pela campanha de Trump que detalha como ele planeja financiar o muro de cerca de 1,6 mil quilômetros que prometeu construir ao longo da fronteira entre EUA e México se for eleito presidente.

Na proposta, Trump ameaça mudar uma regra do Ato Patriota, uma lei antiterrorismo norte-americana, para reduzir uma parte dos recursos enviados para o México por meio de transferências de dinheiro conhecidas como remessas. Seu plano também impediria cidadãos não americanos de empregar dinheiro fora dos EUA, a menos que eles apresentem documentos estabelecendo seu status legal no país.

Trump afirmou que recuará da ameaça se o México fizer "um pagamento único de US$ 5 bilhões a US$ 10 bilhões" para financiar o muro. "É uma decisão fácil para o México: fazer um pagamento único de US$ 5 bilhões a US$ 10 bilhões para garantir que US$ 24 bilhões continuem fluindo para seu país ano após ano", diz o memorando.

"Boa sorte com isso", declarou o presidente dos EUA, Barack Obama, em resposta a perguntas sobre a proposta de Trump. Obama alertou para as ramificações que o plano teria sobre a economia mexicana, o que, como contrapartida, atrairia ainda mais imigrantes para os EUA.

O país é moradia para cerca de 12 milhões de imigrantes mexicanos, alguns ilegais, de acordo com várias organizações de pesquisa. Eles e outros imigrantes usam agentes de transferência de recursos ou bancos para enviar dinheiro para suas famílias. Fonte: Associated Press.

TAGS