PUBLICIDADE
Notícias

Vice-presidente do Facebook na América Latina é preso em SP

12:49 | 01/03/2016
Polícia Federal detém preventivamente o executivo Diego Dzodan. Rede social teria descumprido ordens judiciais de liberar dados relevantes para investigações criminais, referentes a conversas no WhatsApp. A Polícia Federal (PF) prendeu preventivamente nesta terça-feira (01/03) o vice-presidente do Facebook na América Latina, Diego Dzodan, em São Paulo. De acordo com o jornal O Estado de S. Paulo, Dzodan foi preso pela equipe da Polícia Federal da Delegacia de Repressão a Entorpecentes/SP ao desembarcar no Aeroporto de Guarulhos. Já a Agência Brasil afirma que o executivo foi detido enquanto ia para o trabalho, no bairro do Itaim Bibi, na zona sul da capital paulista. Segundo a PF, a rede social descumpriu ordens judiciais que exigiam a liberação de informações presentes na página. Os dados seriam usados na produção de provas de investigações ligadas ao crime organizado e ao tráfico de drogas, que tramitam em segredo de justiça no Juízo Criminal da Comarca de Lagarto, em Sergipe, diz um comunicado divulgado no site da PF. A decisão, tomada pelo juiz de Sergipe Marcel Maia Montalvão, foi justificada com a alegação de que a companhia não colaborou com investigações da Polícia Federal em relação a conversas no WhatsApp, aplicativo que pertence ao Facebook. Segundo a assessoria do juiz, já havia sido proferida uma decisão obrigando o Facebook a liberar dados do WhatsApp, além de ter sido definida uma multa. Como a empresa não entregou o conteúdo das conversas, o magistrado emitiu uma ordem de prisão. Dzodan é argentino e mora no Brasil. Ele prestou depoimento na Superintendência de Polícia Federal em São Paulo, onde permanecerá preso à disposição da Justiça. PV/abr/ots
TAGS