PUBLICIDADE
Notícias

Turquia se queixa à Alemanha sobre vídeo satírico com Erdogan

13:10 | 29/03/2016
O embaixador da Alemanha na Turquia, Martin Erdmann, foi convocado pelo governo turco para dar explicações sobre um vídeo transmitido por uma rede de televisão alemã em que uma música faz piada com o presidente Recep Tayyip Erdogan. Segundo uma fonte do governo, a Turquia condenou a sátira durante reunião com o embaixador na semana passada a exigiu que a rede pública alemã parasse de exibir o vídeo.

A música em alemão, que ainda pode ser ouvida no site da rede ARD e em redes sociais, alude entre outras coisas à prisão de jornalistas oposicionistas, a respostas duras das autoridades a manifestações e a acusações de que o governo turco prefere tomar ações contra os rebeldes curdos do que contra o Estado Islâmico. O vídeo mostra uma imagem de Erdogan caindo de um cavalo.

A letra da música inclui a frase: "um jornalista que escreve algo que não agrade Erdogan estará na prisão amanhã". O governo alemão não comentou o assunto e a rede de televisão destacou que sátiras políticas são permitidas na Alemanha.

"O fato de o governo turco aparentemente ter tomado uma ação diplomática (...) é incompatível com nosso entendimento de liberdade de imprensa e de opinião", afirmou Andreas Cichowicz, editor-chefe da NDR, unidade regional da ARD que produziu a música. Segundo ele, a NDR ainda não recebeu nenhuma queixa.

Erdogan é conhecido por ser altamente intolerante a críticas. Mais de 1,8 mil casos foram abertos contra pessoas acusadas de insultá-lo desde que ele assumiu o governo, em 2014. Entre os que foram julgados estão celebridades, jornalistas e até estudantes.

A fonte do governo afirmou que a Turquia também convocou vários enviados estrangeiros a comparecerem ao Ministério de Relações Exteriores para se queixar de que um grupo de diplomatas assistiu na semana passada ao julgamento de dois jornalistas oposicionistas. Fonte: Associated Press.

TAGS