PUBLICIDADE
Notícias

Tribunal do Peru barra dois candidatos um mês antes das eleições presidenciais

14:40 | 09/03/2016
O principal tribunal eleitoral do Peru barrou nesta quarta-feira dois candidatos presidenciais, um mês antes do primeiro turno das eleições de 10 de abril no país. Um dos candidatos impedidos é Julio Guzmán, que aparecia em segundo nas pesquisas, mas teve negado o pedido de inscrição porque seu partido não teria realizado os trâmites corretos para a formação da chapa.

Outro candidato excluído do processo foi César Acuña. O Jurado Nacional de Eleições rejeitou uma apelação de Acuña, punido por ter presenteado eleitores com dinheiro durante a campanha eleitoral. A doação de dinheiro na campanha é uma infração à Lei de Partidos Políticos do país. Guzmán havia alegado que apenas entregara "ajuda humanitária", mas o argumento foi rechaçado.

No caso de Guzmán, o tribunal afirmou que o partido dele, Todos pelo Peru, contrariou "grave e irreparavelmente suas próprias normas na conformação da fórmula presidencial".

A candidata Keiko Fujimori, filha do ex-presidente Alberto Fujimori, aparece à frente nas pesquisas eleitorais. A última pesquisa do instituto GfK, divulgada na segunda-feira, mostrava Keiko e Guzmán como primeiro e segundo lugares, respectivamente. Nenhum nome consegue, porém, vantagem suficiente para vencer no primeiro turno.

Keiko aparecia com 34,6% das intenções de votos na última pesquisa, 2 pontos porcentuais a mais que em uma sondagem de janeiro. Já Guzmán obtinha 16,6% das intenções, 6,2 pontos a mais que no mês anterior. Fonte: Associated Press.

TAGS