PUBLICIDADE
Notícias

Terceiro suspeito de ataque é preso em Bruxelas

11:19 | 26/03/2016
Suspeito preso estaria usando jaqueta branca e chapéu no dia do atentadoDois homens são presos quatro dias após os atentados que deixaram mais de 30 mortos na capital belga. Diário diz que um dos presos é o terceiro suspeito por trás da explosão no aeroporto. Segundo reportagem do jornal Le Soir deste sábado (26/03), o terceiro suspeito do atentado no aeroporto de Bruxelas, na última terça-feira, foi preso. Nas imagens gravadas pelas câmeras do terminal de Zaventem, o terceiro acusado de terrorismo está usando chapéu e jaqueta branca. De acordo com o periódico, trata-se de Fayçal C., preso na noite de sexta-feira em Bruxelas. Ainda não existe confirmação oficial, mas o agressor se encontra atualmente preso, informou o diário. O Ministério Público belga confirmou a prisão de Fayçal C. na sexta-feira, mas não apontou nenhuma ligação entre ele e os ataques no aeroporto da capital. Nas operações de busca, não foi encontrada nenhuma arma ou explosivo com o suspeito. Os promotores públicos o acusam, no entanto, de participação numa organização terrorista, de praticar assassinatos de cunho terrorista e de tentativa de homicídio. Identificado por taxista Fayçal C. foi um dos três homens presos perto do prédio fortemente vigiado do Ministério Público. Como relatou o Le Soir, ele teria sido identificado pelo motorista de táxi que havia conduzido os três terroristas na terça-feira de manhã até o aeroporto. Caso seja confirmado o seu envolvimento, Fayçal C., que supostamente trabalhava como jornalista freelancer, seria o único suspeito de participar dos ataques de Bruxelas que pôde ser identificado e preso. O segundo preso se chama Aboubakar A., acusado de participação em atividades terroristas. Além deles, há um terceiro suspeito sob custódia, que estaria ligado ao frustrado plano de atentado em Paris. Ele também é acusado de participar de uma organização terrorista. No total, os investigadores belgas prenderam, desde a última quinta-feira, seis homens suspeitos de ligação com atividades terroristas. CA/afp/dpa/rtr
TAGS