PUBLICIDADE
Notícias

Polvo visto no Pacífico pode pertencer a espécie inédita

18:06 | 05/03/2016
Cientistas capturam imagens de um polvo "fantasma" no Oceano Pacífico, a mais de 4 mil metros de profundidade. Cientistas dizem que animal, apelidado de "Gasparzinho" por usuários do Twitter, não tem células de pigmento. Cientistas americanos anunciaram neste sábado (05/03) que uma embarcação subaquática de pesquisa capturou imagens de um polvo "fantasma" que aparentemente pertence a uma espécie previamente desconhecida, a uma profundidade de mais de 4.290 metros no fundo do Oceano Pacífico perto do Havaí. De acordo com Michael Vecchione, pesquisador da Administração Nacional Oceânica e Atmosférica dos EUA (NOAA, em inglês), o animal é incomum porque não possui células de pigmento chamadas de cromatóforos, típicas na maioria dos cefalópodes, e não parece ser muito muscular. Os cefalópodes pertencem a uma classe biológica que inclui polvos e lulas. A criatura de cor branca é "quase certamente" de uma espécie nunca antes descrita pelos cientistas, e pode pertencer a um gênero que ainda não foi identificado, afirmou Vecchione no site da NOAA. A organização publicou ainda um vídeo na internet mostrando um animal pálido, de forma arrendonda, com olhos inexpressivos e tentáculos longos que descansam no fundo do oceano. Sua aparência levou alguns usuários do Twitter a afirmarem que ele se parece com o personagem de desenho animado "Gasparzinho". FC/dw/rtr
TAGS