PUBLICIDADE
Notícias

Acusado de conspiração, ex-CEO da Chesapeake Energy morre em acidente de carro

19:00 | 02/03/2016
Aubrey McClendon, 56 - um dos pioneiros do boom do xisto nos Estados Unidos ex-diretor-executivo da Chesapeake Energy - morreu nesta quarta-feira, em um acidente de carro, um dia após ele ter sido indiciado por um júri federal que o acusou de conspiração com uma empresa não identificada para fraudar o preço de concessões de petróleo e gás em Oklahoma.

A polícia da capital do Estado disse que Mcclendon foi encontrado morto após bater contra uma parede em uma velocidade que excedia o limite de 40 milhas por hora, nesta manhã.

O American Energy Partners - maior empreendimento de McClendon, fundado após a sua saída da Chesapeake em 2013 - confirmou sua morte. A Chesapeake manifestou choque com a notícia da morte do executivo.

O indiciamento de ontem alega que Mcclendon orquestrou uma campanha para manter baixos os preços das concessões de petróleo e gás em Oklahoma, enquanto ele era CEO da Chesapeake, em meio a um boom do arrendamento de terras nos EUA. Ele negava todas as acusações.

"Eu trabalhei por toda a minha vida para criar empregos em Oklahoma, aumentar sua economia, e fornecer energia abundante e barata para todos os americanos. Estou orgulhoso do meu caminho nessa indústria. Vou lutar para provar minha inocência e limpar meu nome", disse Mcclendon após receber a notícia de seu indiciamento.

Enquanto dirigia a Chesapeake, Mcclendon foi um dos mais agressivos compradores de terra por todo o país, em meio a uma bonança para perfurar rochas de xisto. Fonte: Dow Jones Newswires.

TAGS