PUBLICIDADE
Notícias

ONU: ataques a civis no Afeganistão tiveram em 2015 pior ano desde 2009

10:40 | 14/02/2016
Os ataques a civis no Afeganistão cresceram no ano passado, vitimando principalmente crianças e mulheres, afirmou a Organização das Nações Unidas (ONU) em um relatório publicado neste domingo.

Segundo o documento, 3.545 civis foram mortos e 7.457 ficaram feridos em 2015 como resultado da guerra contra o Talebã, o pior número desde 2009. Embora a porcentagem de mortos tenha caído em 4% ante 2014, o número de feridos aumentou 9%.

Um em cada dez vítimas do conflito era mulher, alta de 37% ante 2014. 25% era criança, alta de 14%. A maioria foi atingida durante trocas de tiros.

Segundo o relatório anual, 62% dos casos envolvia elementos anti-governo. Outros 17% foram causados por forças do governo, e 2% por tropas estrangeiras. A missão conjunta dos Estados Unidos e da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) terminou em 2014, reduzindo o efetivo internacional para 13 mil soldados. Embora essas tropas oficialmente continuem no Afeganistão para "treinar, supervisionar e assistir" as forças afegãs, elas conduzem rotineiramente ataques aéreos para ajudar o exército local. Fonte: Associated Press.

TAGS