PUBLICIDADE
Notícias

Governo conservador da Polônia é alvo de protesto

18:50 | 27/02/2016
Varsóvia, (AE) - Dezenas de milhares de poloneses, aos gritos de "Nós defenderemos a democracia" e de "Lech Walesa", manifestaram-se neste sábado em Varsóvia. O protesto era contra o governo conservador que assumiu há três meses, que na avaliação dos manifestantes têm tomado atitudes que minam as liberdades e a Constituição.

A marcha foi organizada pelo Comitê para a Defesa da Democracia, formado em novembro em reação às decisões do governista Partido Lei e Justiça que, na prática, paralisaram o Tribunal Constitucional, impedindo-o de se debruçar sobre novas leis lançadas pelo governo. "Nós queremos uma Polônia livre e aberta", afirmou Mateusz Kijowski, diretor do comitê.

A polícia estimou que 50 mil pessoas tenham participado do protesto. Já a prefeitura de Varsóvia, alinhada com a oposição, disse que havia 80 mil presentes.

Muitas pessoas levaram imagens de Walesa, o ex-líder do movimento Solidariedade que chegou à presidência (1990-95). Walesa enfrenta novas alegações de que teria sido um informante da polícia secreta na era comunista, nos anos 1970, antes de fundar o Solidariedade, que acabou ajudando a derrubar o comunismo. Os partidários de Walesa acusam o atual governo de tentar destruir a reputação de Walesa para obter vantagens políticas. O ex-presidente é um inimigo de longa data do líder do Partido Lei e Justiça, Jaroslaw Kaczynski.

Kijowski leu uma mensagem de Walesa, que negou ter cooperado com a polícia secreta comunista. Walesa afirma que os documentos que mostrariam que ele foi um colaborador da polícia secreta são falsos.

Apesar do protesto, muitos poloneses apoiam o partido governista, que chegou ao poder em novembro com uma plataforma de defesa dos valores católicos e propostas de medidas para ajudar os poloneses mais pobres. Fonte: Associated Press.

TAGS