PUBLICIDADE
Notícias

EUA propõem maior financiamento a equipamentos militares e treinamento na Europa

18:00 | 02/02/2016
A administração do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, disse nesta terça-feira que iria propor aumentar os gastos com suas tropas e treinamento na Europa em quatro vezes, como parte de um esforço de aceleração militar para dissuadir a Rússia.

Em sua última solicitação orçamentária ao Congresso, Obama vai pedir US$ 3,4 bilhões - uma alta na comparação com os US$ 789 milhões solicitados para o atual ano orçamentário - para o que o Pentágono chama de Iniciativa de Reconforto Europeu, que foi anunciada em 2014, em resposta à anexação da Crimeia e a incursão no leste da Ucrânia pela Rússia. O presidente também pediu por um aumento de 50% nos gastos com a guerra contra o Estado Islâmico, para US$ 7,5 bilhões.

O Secretário da Defesa, Ash Carter, dando uma visão geral sobre o proposta da administração para o orçamento de US$ 582,7 bilhões da pasta em 2017, descreveu a Rússia como um crescente desafio para os EUA. Ele disse que Washington estava tendo uma abordagem "forte e equilibrada" para deter seu antigo inimigo da Guerra Fria.

Ao alertar que a Rússia tem assumido uma "postura agressiva" nas proximidades de países da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan), Obama disse que este é um momento importante e desafiador para a aliança, cujos membros europeus estão cada vez mais preocupados sobre as intenções da Rússia depois da anexação da Crimeia. O presidente disse que os EUA tomaram medidas decisivas para reforçar a Otan desde o início das ações de Moscou na Ucrânia, mas que não foi o suficiente. Fonte: Associated Press.

TAGS