Obama vai discutir medidas para o controle de armas com procuradora-geralNotícias do Mundo
PUBLICIDADE
Notícias


Obama vai discutir medidas para o controle de armas com procuradora-geral

14:30 | 01/01/2016
O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, vai se encontrar com a procuradora-geral Loretta Lynch na segunda-feira para considerar medidas para reduzir a violência causada por armas de fogo - uma reunião que acontece no momento em que o presidente se prepara para anunciar novas medidas executivas nos próximos dias.

Encarando uma dura resistência contra leis de controle de armas no Congresso, Obama sinalizou que planeja agir por conta própria. Ele tem movimentado oficiais para explorar todos os passos que ele pode tomar sobre o assunto sem a ajuda dos legisladores, e afirmou que iria se reunir com Lynch para discutir as opções.

"Eu recebo muitas cartas de pais, professores e crianças para ficar parado", disse Obama em seu discurso semanal na manhã desta sexta-feira.

Os que defendem o controle de armas - e estão familiarizados com os planos da Casa Branca - dizem que Obama pode tomar várias ações executivas já na próxima semana, e oficiais da administração afirmaram que as recomendações para o presidente estão em fase de conclusão.

Grupos que defendem o controle esperam que a Casa Branca endureça as regras para os vendedores de armas ao exigir mais licenciamento e, como resultado, conduzir verificações de antecedentes dos compradores.

Os que se opõem às medidas questionam a autoridade legal de Obama para agir de forma unilateral. "Eu não acho que o presidente tenha a autoridade para redefinir o que um negociante é porque há uma definição no estatuto federal existente", disse Dave Workman, editor sênior Second Amendment Foundation's The Gun Mag. "Ele não pode estalar os dedos e de repente dizer que alguém que vende uma arma em uma feira de armamentos é agora um comerciante. Isso levaria a ação do Congresso", completou. Fonte: Dow Jones Newswires.

TAGS