PUBLICIDADE
Notícias

Medo de ataques terroristas faz governos violarem direitos humanos, diz HRW

10:55 | 27/01/2016
Os governos ocidentais com medo de ataques terroristas e da possível ameaça que os refugiados representam estão violando os direitos humanos e a adoção de políticas contraproducentes em nome da segurança, segundo informou nesta quarta-feira a Human Rights Watch (HRW) em seu relatório anual.

O diretor-executivo da HRW, Kenneth Roth, repreendeu a Europa e os EUA "pela islãmofobia flagrante e descarada demonização dos refugiados", advertindo que isso cria "o tipo de divisão e animosidade que os recrutadores terroristas gostam de explorar".

A organização divulgou seu relatório anual de revisão das práticas de direitos humanos ao redor do mundo em Istambul. A Turquia é o lar de 2,2 milhões de refugiados sírios e o principal ponto de partida para os imigrantes que vão para a Europa. Há mais de 60 milhões de pessoas deslocadas pela guerra ou pela repressão, de acordo com a HRW.

Roth afirmou que os cerca de 1 milhão de requerentes de asilo que chegaram na Europa por via marítima em 2015 representariam apenas 0,20% da população da União Europeia se o compartilhamento de reassentamento ocorrer.

"A criação de uma maneira segura e ordenada para os refugiados para fazer o seu caminho para a Europa reduziria vidas perdidas no mar ao mesmo tempo que ajudaria as autoridades de imigração a filtrar os riscos de segurança", disse Roth.

Os políticos dos EUA e da Europa, disse ele, estão usando a ameaça terrorista como uma oportunidade para expandir os poderes de aplicação da lei, incluindo a vigilância em massa.

Enquanto isso, a Rússia e a China iniciaram a maior repressão da sociedade civil nas últimas décadas, de acordo com o relatório de 659 páginas, revendo mais de 90 países. Ele observou tendências similares na Turquia, Quênia, Sudão, África do Sul e Israel. Fonte: Associated Press.

TAGS