PUBLICIDADE
Mundo
NOTÍCIA

Maioria das vítimas do atentado em Istambul é de estrangeiros

Pelo menos 10 pessoas morreram e 15 ficaram feridas nesta terça-feira em uma potente explosão de origem desconhecida no bairro turístico de Sultanahmet

09:48 | 12/01/2016
A maior parte das dez pessoas mortas no atentado realizado nesta terça-feira no centro turístico de Istambul é de cidadãos estrangeiros, anunciou o vice-primeiro-ministro turco Numan Kurtulmus. As autoridades também indicaram que o autor do ataque foi identificado como um sírio que nasceu em 1988, declarou Kurtulmus após uma reunião de crise com o primeiro-ministro turco Ahmet Davutoglu.

O presidente turco Recep Tayyip Erdogan já havia afirmado que a explosão que matou ao menos 10 pessoas e feriu outras 15 nesta quinta-feira no coração histórico de Istambul foi causada por um suicida de origem síria.

"Condeno energicamente este atentado terrorista. A Turquia é o alvo principal de todas as organizações terroristas ativas na região", acrescentou. Pelo menos 10 pessoas morreram e 15 ficaram feridas nesta terça-feira em uma potente explosão de origem desconhecida no bairro turístico de Sultanahmet, perto da basílica de Santa Sofia e da Mesquita Azul, em Istambul, informaram as autoridades locais.

[SAIBAMAIS 2] O governo turco suspeita que a explosão tem origem "terrorista", afirmou uma fonte do Executivo que pediu anonimato, confirmando informações da imprensa local. Testemunhas citadas pelo canal CNN-Türk afirmaram que "a forte explosão foi ouvida em distritos afastados".

A explosão, que aconteceu às 10H18 (6H18 de Brasília), foi ouvida e sentida na praça Taksim, a vários quilômetros de distância do bairro de Sultanahmet.

A Turquia vive em estado de alerta desde os atentados suicidas de 10 de outubro do ano passado que deixaram 103 mortos na estação ferroviária de Ancara. As autoridades atribuíram o ataque ao grupo jihadista Estado Islâmico (EI).

AFP
TAGS