PUBLICIDADE
Notícias

Google vai pagar US$ 185 mi em impostos atrasados no Reino Unido

18:16 | 23/01/2016
Gigante da internet fecha acordo com governo britânico, que investigou o uso de artifícios fiscais pela empresa americana no período entre 2005 e 2015. Críticos classificam acordo como "irrisório". O gigante da internet Google vai pagar 130 milhões de libras esterlinas (185 milhões de dólares) em impostos atrasados no Reino Unido, após uma investigação britânica sobre o uso de artifícios fiscais pela empresa americana no período entre 2005 e 2015. O anúncio desta sexta-feira (22/01) gerou críticas de ativistas que classificaram o acordo de "irrisório". A companhia manterá a fórmula existente que calcula lucros sobre os custos de operação, mas também vai incluir impostos pagos sobre os ingressos referentes à publicidade de empresas radicadas nas ilhas britânicas. A empresa vem sendo alvo de críticas por canalizar os lucros referentes às operações europeias para nações como Irlanda e as Bermudas, onde não há o pagamento de impostos. A empresa sofreu uma investigação no Reino Unido em 2013 após uma reportagem da agência de notícias Reuters revelar que a companhia não gerava receita no país. Nesta sexta-feira, a Google informou que o acordo resolve a investigação do governo, que acusava a empresa de não pagar impostos desde 2005. A empresa ainda concordou em calcular a base de pagamento futuro de impostos. Em comunicado, a Google afirmou que "a forma como as multinacionais são taxadas tem sido alvo de debates por muitos anos e o sistema fiscal internacional está mudando. Esse acordo reflete essa mudança". Mesmo que o Reino Unido seja um dos maiores mercados para a empresa fora dos EUA, o Google tem pagado neste país europeu muito menos imposto do que deveria pelo volume de negócios por ter sua sede europeia na Irlanda, onde a carga fiscal é muito menor. Esta prática, pela qual outras grandes empresas de tecnologia são acusadas de praticar, tem rendido ao Google acusações de evasão de impostos por parte de vários políticos e organizações europeias. FC/efe/rtr/ap/afp/dpa
TAGS