PUBLICIDADE
Notícias

Pastor declara que mundo pode se livrar da Aids com execução de gays

"Podemos ter um mundo livre da Aids até o Natal", declarou na pregação que pedia o genocídio da comunidade LGBT

16:52 | 09/12/2014
NULL
NULL

Durante um culto, o pastor Steven Anderson declarou que se houver a execução de todos os gays o mundo pode se livrar da Aids. Um sermão denominado "Aids: o julgamento de Deus" serviu como suporte para que a palavra fosse pregada e que a Bíblia Sagrada defende o assassinato deliberado da comunidade LGBT.

O evento, celebrado na Igreja Batista em Tempe, no Arizona (EUA), serviu de cenário para a declaração de que 90% do mundo estaria livre da doença. "É curável – ali mesmo. Porque se você executasse os homossexuais como Deus recomenda, você não teria a Aids correndo solta”, pregou.

À mesma época em que o mundo celebra o Dia Mundial de Combate à Aids, Steven causou reação na população norte-americana quando a notícia parou nas redes sociais.

“Se um homem se deitar com outro homem, como se fosse com mulher, ambos terão praticado abominação; certamente serão mortos, o seu sangue será sobre eles”, citou o livro Levítico, 20:13.

Redação O POVO Online 

TAGS