PUBLICIDADE
Notícias

Malala se vê como primeira-ministra em 20 anos

Ícone mundial da luta pela educação das meninas, Malala é alvo de críticas em seu país, onde às vezes é acusada de ser um fantoche do Ocidente

11:37 | 11/12/2014
NULL
NULL

A adolescente paquistanesa Malala Yousafzai, premiada com o Nobel da Paz, reiterou nesta quinta-feira, 11, em Oslo que dentro de 20 anos se vê como primeira-ministra de seu país.


"Eu quero ajudar o meu país, eu quero ver meu país avançar e sou verdadeiramente patriótica. Então eu decidi me dedicar à política e talvez um dia se as pessoas votarem em mim sereia primeira-ministra", disse Malala, de 17 anos.

Quando? "É possível ser primeira-ministra com 35 anos, e não antes, de modo que dentro de muitos anos", disse durante coletiva de imprensa ao lado da chefe do governo norueguês, Erna Solberg. Malala, que milagrosamente sobreviveu a um ataque do Talibã em 9 de outubro de 2012, é inspirada por Benazir Bhutto, primeira-ministra do Paquistão em duas ocasiões (1988-1990 e 1993-1996) e assassinada em 2007.

"Ela é um exemplo [...] que transmite a mensagem de que as mulheres podem progredir, porque em algumas comunidades, supõem-se que as mulheres não podem progredir e ser primeira-ministra", disse a adolescente, que vive no Reino Unido.

Ícone mundial da luta pela educação das meninas, Malala é alvo de críticas em seu país, onde às vezes é acusada de ser um fantoche do Ocidente que trai os valores muçulmanos.

AFP
TAGS