PUBLICIDADE
Notícias

General colombiano renuncia após sequestro pelas Farc

14:30 | 02/12/2014
O general colombiano Ruben Alzate renunciou ao cargo depois de ter sido capturado por rebeldes das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc). Ele foi mantido refém pelo grupo por duas semanas.

Em sua primeira declaração pública após ser libertado pelas Farc, no domingo, Alzate disse estar arrependido de sua decisão de não seguir o protocolo militar, o que teria manchado a reputação da corporação que ele serviu por 33 anos.

O general é o oficial de mais alta patente a ser capturado pelas Farc em seus 50 anos de existência. Ele foi capturado quando estava dentro do território controlado pela guerrilha, vestido à paisana e sem guarda-costas.

O incidente levou o presidente colombiano Juan Manuel Santos a suspender as conversações entre governo e guerrilheiros, que aconteciam em Cuba. O caso também expôs um dos principais problemas do atual processo de paz, a falta de um cessar-fogo bilateral entre as partes.

Pouco se sabe sobre o que levou Alzate a se aventurar dentro do território das Farc sem a proteção devida. O oficial treinado nos Estados Unidos em contrainsurgência não alertou ninguém, nem mesmo a família, sobre qual era seu destino final. Alzate estaria inspecionando um projeto de eletricidade na zona rural do departamento de Chocó, com apenas dois companheiros, uma advogada e um cabo do Exército, quando foi abordado por quatro homens da 34ª Frente das Farc. O motivo do disfarce seria ganhar a confiança da população local, bastante desconfiada por causa da violência na região. Fonte: Associated Press.

TAGS