PUBLICIDADE
Notícias

Barco sul-coreano afunda no Mar de Bering

14:10 | 01/12/2014
Equipes de resgate procuravam, nesta segunda-feira, mais de 50 pessoas desaparecidas no Mar de Bering. Elas trabalhavam num barco de pesca sul-coreano que afundou em meio a fortes ondas na região, informaram autoridades. Pelo menos uma pessoa morreu.

Foram resgatados sete tripulantes e um corpo foi recuperado, mas as condições climáticas complicam as buscas pelos demais, afirmou, em condição de anonimato, um funcionário do Ministério de Pesca e Oceanos da Coreia do Sul.

Dentre os tripulantes havia 35 indonésios, 13 filipinos, 11 sul-coreanos e um inspetor russo, informou a fonte. Autoridades russas disseram que havia 62 pessoas a bordo da embarcação, que afundou na parte oeste do Mar de Bering, perto da Rússia.

Segundo a fonte sul-coreana, acredita-se que o navio, que pescava pollock do Alasca, começou a afundar depois que as ondas provocaram a inundação das áreas de armazenamento da embarcação. O funcionário disse que o navio, de 2,1 toneladas, tinha 35 anos.

O Ministério de Relações Exteriores da Coreia do Sul disse ter pedido às autoridades russas que trabalhem rapidamente para resgatar os demais tripulantes.

Autoridades do porto russo de Petropavlovsk-Kamchatsky disseram que os pescadores resgatados estão bem e poderão ser levados para a Coreia do Sul assim que o clima melhorar.

"O estado de saúde dos pescadores que foram resgatados é bom", disse à agência russa Ria Novosti, Artur Rets, chefe do centro de resgate do porto de Petropavlovsk-Kamchatsky.

"Eles estão no barco que os resgatou. Permanecerão lá até que o clima melhore e a Coreia do Sul decida como retirá-los daqui em segurança. No cenário mais provável, eles serão levados por uma embarcação coreana que estiver pescando aqui por perto."

Rets disse que a operação de resgate estava em andamento.

Kim Kang-ho, da Sajo Industries, proprietária do navio, afirmou que a embarcação saiu do porto de Busan, na Coreia do Sul, em 10 de julho. Segundo Kim, há cinco navios sul-coreanos pescando atualmente no Mar de Bering para pescar o pollock do Alasca, uma iguaria de inverno na Coreia do Sul.

Outro funcionário da Sajo, que não quis se identificar, disse que o navio tinha oito barcos salva-vidas e que os sete pescadores que sobreviveram e a pessoa posteriormente encontrada morta usaram um deles para escapar. O capitão do navio emitiu uma ordem de escape e acredita-se que o restante da tripulação tenha tentado sair da embarcação, disse ele.

No momento em que o navio afundou, as ondas tinham mais de 4 metros de altura e a temperatura da água estava em -10ºC, informou. Fonte: Associated Press.

TAGS