PUBLICIDADE
Notícias

Abaixo-assinado pede que EUA investiguem denúncias contra Petrobras

O documento argumenta que Dilma ''continuará o plano de seu partido de estabelecer um regime comunista no Brasil, nos moldes bolivarianos do Fórum de São Paulo''

12:50 | 04/11/2014

Um abaixo-assinado apresentado em um site pertencente à Casa Branca pede ao governo dos Estados Unidos que investigue as denúncias de corrupção na companhia petrolífera Petrobras, alegando que os brasileiros estão "envergonhados" pelo escândalo.

"Instamos as autoridades uma investigação profunda dos crimes cometidos pela administração da (presidente) Dilma Rousseff, como chefe do conselho diretivo (da empresa) e presidente da República", indica o texto.

Outro pedido semelhante foi postado no mesmo site na última sexta-feira, 31, pedindo ao presidente Barack Obama para que se manifeste sobre a suposta "expansão comunista bolivariana" travada por Dilma Rousseff, reeleita na semana passada.

Este documento argumenta que Dilma "continuará o plano de seu partido de estabelecer um regime comunista no Brasil, nos moldes bolivarianos do Fórum de São Paulo", embora sem oferecer qualquer elemento para apoiar essa afirmação.

O Fórum de São Paulo é um fórum de discussão de partidos e movimentos de esquerda na América Latina criado na cidade em 1990, e em que os partidos conservadores locais consideram como a prova da tendência "comunista" do Partido dos Trabalhadores (PT) de Dilma.

A Casa Branca criou o site "We the people" (Nós, o Povo) em cumprimento com a Primeira Emenda da Constituição, que estabelece o direito dos cidadãos de fazer pedidos diretamente ao governo sobre assuntos de seu interesse.

No entanto, o site serve para qualquer tipo de pedido, desde questões de real importância até tópicos relativos a receitas para a fabricação de cerveja, tratamento dado aos cavalos e burros, seres extraterrestres, jogos de poker na internet ou desbloqueio de celular.

No geral, a Casa Branca responde às solicitações recordando protocolarmente que Obama já se referiu ao assunto em algum momento ou citando restrições orçamentais.

Dilma foi reeleita em 26 de outubro para governar o país por mais quatro anos.
Um dia após as eleições, o Departamento de Estado emitiu um comunicado parabenizando Dilma Rousseff pela vitória, e no dia seguinte o próprio Obama telefonou para ela para manifestar o seu interesse no aprofundamento das relações bilaterais.

 

AFP

TAGS