PUBLICIDADE
Notícias

Zonas eleitorais abertas em todo o Brasil

11:16 | 05/10/2014
Quase 143 mil eleitores vão às urnas neste domingo escolher deputados estaduais, distritais, federais, senadores, governadores e presidente da república. Polícia prende candidatos e cabos eleitorais por boca de urna. As 3.033 zonas eleitorais abriram suas portas às 8h (horário de Brasília) neste domingo (05/10) para receber eleitores de todos os cantos do país, que vão às urnas escolher seus representantes em âmbito federal, estadual e distrital. A previsão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) é de que três horas após o início da contagem de votos, que começa assim que a votação for encerrada às 17h, já será possível conhecer alguns resultados inclusive quem disputará o possível segundo turno nas eleições para presidente. A tensão entre os presidenciáveis é grande. Pesquisas de opinião mostram que, na reta final da campanha, o candidato do PSDB, Aécio Neves, ultrapassou Marina Silva (PSB) e tem chances de disputar o segundo turno com a candidata à reeleição, Dilma Rousseff (PT). Mas a diferença entre Marina e Aécio nas sondagens é pouca, configurando um empate técnico. Boca de urna Ainda pela manhã, autoridades fiscalizaram e recolheram materiais de campanha considerados boca de urna em várias partes do país. Diversas pessoas foram detidas. Em alguns locais, como no Complexo da Maré, no Rio de Janeiro, a votação está sendo acompanhada pelo Exército. No Rio, quase 50 pessoas foram presas por boca de urna antes mesmo das 9h, entre elas, três candidatos a deputado estadual. No Piauí, policiais rodoviários prenderam um homem que conduzia um veículo com uma escopeta, munições e santinhos de um candidato a deputado estadual. Presidenciáveis vão às urnas Líder nas pesquisas de opinião, a presidente Dilma Rousseff, compareceu logo cedo à sua seção eleitoral, em Porto Alegre, por volta de 8h45. Ela esteve acompanhada do governador do Rio Grande do Sul e também candidato à reeleição, Tarso Genro, e do candidato ao senado pelo PT, Olívio Dutra, e posou para fotos com o V de vitória. Mais cedo, ela tomou café da manhã com aliados políticos. Dilma declarou que não considera a hipótese de ganhar no primeiro turno e que sempre trabalhou com a possibilidade de disputar o segundo turno. A presidente segue para Brasília, de onde acompanhará o resultado das eleições. Já o candidato do PSDB, Aécio Neves, votou em Belo Horizonte na manhã deste domingo, acompanhado do candidato tucano ao Senado por Minas Gerais, Antonio Anastasia. Perguntado por jornalistas se era a "zebra" desta eleição, o ex-governador mineiro disse ser um "brasileiro que não desiste nunca". Questionado como via seu crescimento nas pesquisas de opinião, passando a candidata Marina Silva, Aécio disse encarar os resultados "com naturalidade, sem ansiedade". Eduardo Jorge, candidato do PV ao Palácio do Planalto, também votou pela manhã. Ele disse que, diferentemente da postura adotada por seu partido quatro anos atrás, quando a então candidata Mariana Silva se manteve neutra no segundo turno, o PV deve apoiar um dos dois que se enfrentarão no segundo turno. "Não vamos cometer este erro de novo. Temos que continuar jogando no segundo turno", declarou Eduardo Jorge em São Paulo, ao lado do candidato do PV ao governo do estado, Gilberto Natalini. Vaga disputada Tudo indica que o primeiro lugar deste turno inicial será da presidente Dilma Rousseff. O segundo lugar, até há poucos dias nas mãos da ambientalista Marina Silva, parece estar indo cada vez mais para o lado do ex-governador Aécio Neves. A disputa entre os dois é acirrada. Neste sábado, uma pesquisa divulgada pela Confederação Nacional dos Transportes (CNT) colocou o tucano pela primeira vez à frente da ex-senadora, com 24% contra 21,4%. Apesar de ser um empate técnico, a pesquisa deixa claro que Aécio está em tendência de alta, e Marina, de queda. Pouco depois, Ibope e Datafolha chegaram a números parecidos, também com Aécio à frente de Marina. Números das eleições De acordo com o TSE, 142,8 mil pessoas estão aptas a votar, sendo a maioria, 52,13%, mulheres. Os homens correspondem a 47,78% do eleitorado. Foram montadas 3.033 zonas eleitorais do o país e do exterior, para as quais estarão disponíveis para serem usadas nesse pleito 534 mil urnas eletrônicas. Os cerca de 354 mil eleitores residentes no exterior, porém, só poderão votar para presidente. O maior eleitorado está nos Estados Unidos, com 112,2 mil pessoas quase um terço do total. Em seguida vem o Japão, com 30,6 mil; Portugal, com 30,4 mil; Itália, com 20,9 mil; e Alemanha, com 17,5 mil.

TAGS