PUBLICIDADE
Notícias

Líder da Coreia do Norte reaparece na mídia após 40 dias

07:19 | 14/10/2014
Fotos de Kim Jong-un usando bengala numa visita oficial foram divulgadas em jornal estatal. Mas publicação não especificou data do evento. Político, que costuma aparecer na mídia, não era visto desde setembro. Em meio a especulações sobre seu estado de saúde e rumores sobre um golpe de Estado, o líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, fez sua primeira aparição pública em mais de um mês. Nesta terça-feira (13/10), o jornal estatal Rodong Sinmun divulgou na primeira página diversas fotos de Kim. As imagens teriam sido feitas durante uma visita a um novo complexo habitacional em Pyongyang, construído para cientistas que vão trabalhar no programa de satélite do país. Entretanto, a publicação não especificou em que dia se deu o evento oficial. Vestindo seu tradicional terno escuro abotoado, Kim se apoiava numa bengala preta. Um comunicado emitido pela agência oficial de notícias da Coreia do Norte, a KCNA, anuncia diz que Kim visitou o complexo, mas não faz menção à saúde nem ao longo afastamento do líder norte-coreano. A KCNA não especificou a data da visita, mas costuma relatar acontecimentos como esse no dia seguinte. Uma fonte com acesso à liderança da Coreia do Norte, disse à agência de notícias Reuters na última quinta-feira que Kim estava firme no controle do país, mas havia machucado a perna participando de um exercício militar. Ele vem sendo visto mancando desde um evento com oficiais em julho último. Kim não era visto na mídia do país desde o início de setembro, quando foi a um concerto com a esposa. Ele não participou das comemorações do 69º aniversário do Partido dos Trabalhadores da Coreia do Norte na última sexta-feira e também não foi a uma recente sessão do Parlamento, o que alimentou ainda mais as especulações. Os relatórios de atividades de Kim podem ter sido divulgados para afastar os rumores externos e aliviar preocupações de militares e da população da Coreia da Norte após uma troca de tiros na última sexta-feira com a Coreia do Sul, disse um analista à Reuters. Embora haja precedentes de ausências de líderes norte-coreanos das notícias por um tempo, o desaparecimento foi mais perceptível no caso de Kim, que tem mantido uma presença forte na mídia do país desde que chegou ao poder após a morte de seu pai Kim Jong-il, no final de 2011. NM/afp/lusa/rtr

TAGS