PUBLICIDADE
Notícias

Hong Kong: Pequim apoia líder e alerta para risco de "caos"

Desde a escalada de protestos no domingo passado, 28, Pequim tem manifestado apoio às autoridades da antiga colônia britânica e oposição ao que chama de "atos ilegais"

08:35 | 02/10/2014

Pequim advertiu nesta quinta-feira, 2, que os protestos pró-democracia em Hong Kong podem empurrar a cidade para o “caos” e reafirmou “forte apoio” ao chefe do governo, CY Leung, cuja demissão é exigida nas ruas pelos manifestantes.

“O Governo Central vai continuar firme e inabalável no apoio às medidas e políticas adotadas pelo líder CY Leung e pela polícia da Região Administrativa Especial na gestão desses protestos ilegais, de acordo com a lei”, diz editorial publicado na primeira página do Diário do Povo, jornal do órgão central do Partido Comunista Chinês.
“Se os assuntos não forem tratados de acordo com a lei, a sociedade de Hong Kong vai entrar no caos”, acrescenta o artigo.

[SAIBAMAIS 2]

O jornal refere-se aos manifestantes – que pedem sufrágio universal pleno e a demissão de CY Leung – como estando, de forma egoísta, a perturbar a ordem social, de forma a prejudicar a estabilidade social e a prosperidade econômica de Hong Kong.

Desde a escalada de protestos no domingo passado, 28, Pequim tem manifestado apoio às autoridades da antiga colônia britânica e oposição ao que chama de “atos ilegais”.

Esta semana, as autoridades chinesas detiveram uma dezena de ativistas em todo o país e interrogaram 60 que expressaram apoio às manifestações pró-democracia em Hong Kong, de acordo com organizações de defesa dos direitos humanos, como a Anistia Internacional.

Isso “só vem reforçar a razão pela qual tantas pessoas em Hong Kong temem o crescente controle de Pequim sobre os assuntos internos da cidade”, disse em comunicado William Nee, representante da Anistia Internacional na China.

Agência Brasil

TAGS