PUBLICIDADE
Notícias

Epidemia de ebola continua se alastrando na África Ocidental, alerta OMS

12:19 | 14/10/2014
Vírus já causou quase 4,5 mil mortes. Número de casos deve ultrapassar os 9 mil nos próximos dias e pode chegar a até 10 mil por semana em dezembro. Taxa de mortalidade na Guiné, na Libéria e em Serra Leoa é de 70%. A epidemia de ebola ainda está se alastrando na África Ocidental, divulgou a Organização Mundial da Saúde (OMS) nesta terça-feira (14/10). Desde a eclosão do surto, em março, o vírus já matou quase 4,5 mil pessoas e o número de casos da doença deve ultrapassar 9 mil nesta semana. Até o início de dezembro, a contagem pode alcançar 5 mil a 10 mil casos por semana, afirma Bruce Aylward, diretor-geral adjunto da OMS. Embora haja sinais de que a taxa de infecção está diminuindo em algumas das áreas mais afetadas, a doença chegou a mais localidades do que atingia há um mês e o número de casos continua a subir, afirma Aylward. A organização também constatou que o índice de mortalidade do ebola chegou a 70% na Guiné, Libéria e Serra Leoa. A última contagem da epidemia registrou 4.447 óbitos num total de 8.914 casos, o que sugere um índice de mortalidade de cerca de 50%, mas, segundo Aylward, os números mascaram a realidade, pois "não basta dividir um pelo outro para saber quanto a doença mata". Para chegar a uma taxa real, "precisa-se acompanhar um grupo de pessoas durante o desenvolvimento da doença e entender quantas sobrevivem", explica. "Nesse grupo que sabemos que está doente e do qual sabemos o destino, verificamos uma mortalidade de 70%, que é quase a mesmo nos três países." A OMS tem enfatizado que o número real de casos de ebola nos três países mais atingidos pela epidemia deve ser maior do que o que se tem registro. Sua estimativa é de que os números da Guiné seriam 1,5 vez maiores, os de Serra Leoa, 2 vezes, e os da Libéria, 2,5 vezes. LPF/rtr/afp

TAGS