PUBLICIDADE
Notícias

Jornalista americana pede demissão ao vivo para defender legalização da maconha

O pedido de demissão foi uma maneira de lutar a favor da legalização da maconha neste estado do nordeste dos Estados Unidos

16:00 | 22/09/2014
NULL
NULL

Uma jornalista de um canal do Alasca surpreendeu a todos quando anunciou ao vivo que pedia demissão para lutar a favor da legalização da maconha neste estado do nordete dos Estados Unidos.

Charlo Greene confessou ser proprietária do Clube Alaska Cannabis e aproveitou para dizer que deixava seu emprego no canal KTVA 11 News para dedicar-se a esta causa.

"Não tenho outra opção, pouco me importa esta merda de trabalho", afirmou ainda.
Depois da declaração, a câmera mostrou a locutora do telejornal que não conseguiu ocultar o espanto e pediu desculpas aos telespectadores.

[SAIBAMAIS1]  

Greene explicou posteriormente ao jornal Alaska Dispatch News que sua intenção foi chamar a atenção para a proposta de legalizar a maconha que será votada em novembro.

"Se ofendi alguém, peço desculpas, mas não me arrependo da escolha que fiz", enfatizou.

AFP

TAGS