PUBLICIDADE
Notícias

Presidente do Iraque encarrega rival do premiê de formar governo

12:03 | 11/08/2014
Haidar al-Abadi, vice-presidente do Parlamento, tem 30 dias para compor novo Executivo e apresentá-lo para aprovação. O atual primeiro-ministro, Nuri al-Maliki, é responsabilizado pelo avanço do "Estado Islâmico". O presidente do Iraque, Fuad Masum, encarregou nesta segunda-feira (11/08) o xiita Haidar al-Abadi de formar o novo governo do país, contrariando as aspirações do atual primeiro-ministro, Nuri al-Maliki, que pretendia seguir no cargo. A decisão desencadeia uma luta aberta pelo poder no país. Abadi, que é vice-presidente do Parlamento, pertence ao mesmo partido que Maliki, a Coalizão do Estado de Direito. Ele já havia sido nomeado chefe de governo pelos partidos xiitas do Parlamento, no lugar de Maliki. Num discurso televisionado, Masum deu, então, a Abadi 30 dias para formar um novo governo e apresentá-lo ao Parlamento para a aprovação. Há semanas, os grandes partidos iraquianos tentam decidir o futuro do governo. Além dos sunitas e curdos, cada vez mais xiitas exigem que Maliki deixe o poder, responsabilizando-o pelo avanço do grupo terrorista "Estado Islâmico" (EI). A Coalizão do Estado de Direito foi a mais votada nas eleições parlamentares de abril, mas para seguir governando precisa do apoio de outros grupos xiitas, assim como dos sunitas e dos curdos. Neste domingo, o premiê colocou o Exército em ação em pontos-chave de Bagdá, numa demonstração de poder, enquanto centenas de seus apoiadores saíam às ruas, bradando "Estamos com você, Maliki". Em discurso inflamado, ele anunciou que processará Masum por violar a Constituição, ao não nomeá-lo chefe de governo dentro do prazo prescrito, que se encerrou no domingo. Países ocidentais, incluindo os EUA, exigem a renúncia de Maliki, considerado corresponsável pela divisão do Iraque e pelas conquistas do EI. LPF/dpa/rtr/ap

TAGS