PUBLICIDADE
Notícias

Porta-voz da ONU chora ao falar sobre ataque a escola

Christopher Gunness falava sobre ataque a uma escola da ONU, que deixou cerca de 20 mortos e 100 feridos

18:48 | 31/07/2014
NULL
NULL
O porta-voz da Agência das Nações Unidas de Assistência aos Refugiados da Palestina (UNRWA), Christopher Gunness, não conseguiu conter as lágrimas ao falar sobre um ataque a uma escola usada pela ONU para abrigar refugiados palestinos.

Em um depoimento dado à emissora árabe al-Jazeera, Gunness falava sobre a escola no campo de refugiados de Jabaliya, que fica no norte da Faixa de Gaza e foi atingida por ao menos três projéteis, na última quarta-feira, 30. No momento do ataque, a escola abrigava cerca de três mil pessoas. 20 mortes foram confirmadas e outras 100 pessoas ficaram feridas.
[SAIBAMAIS5]Outra escola também foi bombardeada no dia 24 de julho, em Beit Hanun, deixando cerca de 15 mortos. 83 escolas ou prédios geridos pela UNRWA são refugio de cerca de 200 mil palestinos que tentam fugir dos conflitos, que já deixaram 1.349 mortos e mais de 7,5 mil feridos, a maioria civis, inclusive mulheres e crianças.

Em outra entrevista, o porta-voz definiu seus sentimentos como “completamente insignificantes”, se comparados aos das pessoas em Gaza.

“Eu acho que isso mostra que não somos apenas burocratas sem coração da ONU, nós temos coração, e, algumas vezes, eles quebram”, disse Christopher Gunness.

Veja vídeo:
[VIDEO1]

Redação O POVO Online

TAGS