PUBLICIDADE
Notícias

Obama e Merkel discutem solução diplomática para crise na Ucrânia

08:16 | 04/07/2014
Líderes concordam em manter pressão sobre a Rússia, que deve reduzir tensão no leste ucraniano. Busca de um cessar-fogo duradouro também foi pauta. A chanceler federal da Alemanha, Angela Merkel, e o presidente americano, Barack Obama, reforçaram o apelo na busca por uma solução pacífica para a crise no leste da Ucrânia nesta quinta-feira (03/07). Os dois líderes conversaram por telefone e concordaram em manter a pressão sobre a Rússia, para que o país alivie as tensões no país vizinho. "Eles enfatizaram que a Rússia deve tomar providências imediatas para acalmar o conflito no leste da Ucrânia. O presidente e a chanceler concordaram que os Estados Unidos e a União Europeia deverão adotar medidas coordenadas para impor custos à Rússia se o país não agir rumo à redução da tensão em breve", de acordo com a Casa Branca. Segundo informações do governo americano, Merkel e Obama discutiram esforços diplomáticos para conseguir um cessar-fogo duradouro na região. O cessar-fogo anterior, declarado unilateralmente pelo presidente ucraniano, foi anulado no início desta semana após a constante violação do mesmo por parte de russos separatistas. Merkel e Obama reiteraram que "a Rússia deve, antes de tudo, contribuir garantindo que os separatistas no leste da Ucrânia mantenham o cessar-fogo, de acordo com um comunicado divulgado pelo gabinete de Merkel. A chanceler federal alemã tem sido uma interlocutora privilegiada nas conversas com o presidente Vladimir Putin durante a crise na Ucrânia. Ela voltou a falar com o líder russo nesta quinta-feira, enquanto diplomatas pedem que novas negociações de paz comecem no próximo sábado, no mais tardar. IP/ap/rtr/afp

TAGS