PUBLICIDADE
Notícias

Papa ironiza casais que preferem animais de estimação ao invés de filhos

O papa Francisco falou sobre casais que não têm filhos e que preferem ter animais de estimação, por, segundo Francisco, conveniência. Mas que chegam à velhice "na amargura da iníqua solidão"

11:24 | 02/06/2014

O papa Francisco ironizou durante a missa celebrada na manhã desta segunda-feira na residência de Santa Marta os casais que por opção não têm filhos, preferindo animais de estimação, relatou a Rádio Vaticano.

Na presença de casais que comemoravam 25, 50 ou 60 anos de casamento, o Papa falou dos três pilares de um autêntico casamento cristão: a fidelidade, a perseverança e a fertilidade.

"Estes casais que não querem ter filhos (...) esta cultura do bem-estar econômico que, há dez anos, os convenceu de que 'é melhor não ter filhos'. Como é melhor!", disse Jorge Bergoglio em sua homilia.

"Ah, claro, desta forma você pode ver o mundo, sair de férias, ter uma casa no campo, ficar tranquilo... Isso é, sem dúvida, melhor, mais conveniente, de ter um pequeno cão, dois gatos...", ironizou.

"Não é verdade?", perguntou à multidão. Mas, "no final, esses casais chegam à velhice, na amargura da iníqua solidão".

No entanto, não é "isso o que Jesus fez com a sua Igreja: ela o fez fecunda", afirmou.

"A fidelidade é como uma luz sobre o casamento, a fidelidade do amor, sempre", explicou, acrescentando que "a vida conjugal deve ser perseverante".

Deve ser assim, "porque se não o amor pode não avançar (...) nos momentos bons e nos momentos difíceis, quando surgem problemas: aqueles com as crianças, questões econômicas, etc ...", acrescentou.

"Todas as manhãs, o marido e a esposa acordam com perseverança e foco para levar suas famílias", concluiu o Papa argentino.

AFP

TAGS