PUBLICIDADE
Notícias

Nigéria proíbe protestos a favor de sequestradas

19:05 | 02/06/2014
As autoridades da Nigéria proibiram os protestos que exigem que o governo resgate aS mais de 200 adolescentes que seguem sequestradas pelo grupo extremista Boko Haram.

Os protestos se "degeneraram" e agora "representam uma séria ameaça à segurança", diz o comunicado da polícia assinado pelo comissário Joseph Mbu.

O caso das meninas sequestradas, que entra já em sua sétima semana, tem posto em evidência o fracasso do governo para frear o avanço dos extremistas islâmicos que atuam no território.

A primeira-dama do país, Patience Jonathan, pediu no mês passado a investigação do sequestro de Chibok e disse que o rapto foi planejado para afetar seu esposo e seu governo.

O presidente Goodluck Jonathan nunca se referiu ao caso, embora tenha aceitado a ajuda internacional para localizar as menores depois de uma onda de indignação nacional e mundial.

Os extremistas sequestraram mais de 300 adolescentes de uma escola secundarista em Chibok em 15 de abril, segundo a polícia. O líder comunitário de Chibok disse que 57 escaparam e que se cre que 272 seguem em cativeiro. Fonte: Associated Press.

TAGS