PUBLICIDADE
Notícias

Netanyahu defende isolamento de novo governo palestino

14:50 | 01/06/2014
O primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, exortou neste domingo o restante do mundo a rejeitar o governo de unidade palestino que está sendo formado devido a seus laços com o grupo militante Hamas, ignorando as promessas palestinas de que será um governo de tecnocratas que aceitará os acordos de paz com Israel e evitará a violência.

Os comentários de Netanyahu indicam que haverá uma batalha difícil pela opinião internacional nas próximas semanas. Enquanto Israel deixou claro que irá rejeitar o novo governo, as reações da União Europeia e dos Estados Unidos, que enviam aos palestinos milhões de dólares em ajuda a cada ano, serão fundamentais para determinar se o governo palestino pode sobreviver e se Israel será forçado a lidar com isso.

Dirigindo-se ao seu gabinete neste domingo, Netanyahu disse que o governo palestino vai "fortalecer o terrorismo". "O Hamas é uma organização terrorista que defende a destruição de Israel, e a comunidade internacional não deve aceitá-lo", afirmou.

O presidente da Autoridade Palestina, Mahmoud Abbas, disse no fim de semana que apresentará formalmente o novo governo na segunda-feira, um movimento voltado para encerrar uma disputa de sete anos entre a Fatah e o Hamas. Repetidas tentativas de reconciliação entre os dois grupos falharam no passado, e autoridades palestinas relataram disputas de última hora no domingo. Khalil al-Haya, um alto funcionário do Hamas em Gaza, disse que um desacordo sobre o ministério palestino para os prisioneiros detidos por Israel ameaçava adiar o anúncio oficial. Fonte: Associated Press.

TAGS