PUBLICIDADE
Notícias

Incêndio em ônibus mata 20 pessoas na Colômbia, a maioria crianças

18:32 | 18/05/2014
Ao menos 20 pessoas morreram, a maioria crianças, na explosão e incêndio de um ônibus neste domingo na localidade de Fundación, no norte da Colômbia, informaram as autoridades. "Ao meio-dia ocorreu o acidente com um ônibus em Fundación (departamento de Magdalena), eram fiéis da Igreja Pentecostal. O veículo se incendiou e a polícia informa que há 20 mortos, incluindo muitas crianças", disse o presidente Juan Manuel Santos durante um comício no sul de Bogotá, no encerramento da campanha para as eleições de 25 de maio.

Mais cedo no Twitter, Santos havia manifestado sua "dor imensa do pai e colombiano diante desta tragédia com nossas crianças em Fundación. Solidariedade, oração e apoio às famílias". A polícia do departamento de Magdalena informou à AFP que no ônibus viajavam ao menos 25 crianças, e que ainda não foi possível determinar o número total de vítimas porque o veículo ficou totalmente calcinado.

As crianças - com entre um e oito anos - voltavam para casa após assistir um serviço religioso, aparentemente em companhia de dois professores e do motorista. O acidente ocorreu a um quarteirão da Igreja, pela manhã.
"O ônibus pertencia a uma comunidade religiosa e transportava ao menos 25 crianças quando explodiu na zona de Fundación. Ficou completamente calcinado", confirmou um oficial da polícia local.

"Ainda estamos realizando os trabalhos de resgate, não pudemos precisar o número total de mortos ou feridos, mas são basicamente crianças".
A prefeita de Fundación, Luz Stella Durán, disse à imprensa que o ônibus ficou totalmente queimado, o que dificulta a apuração do número total de mortos. "Podem ser de 11 a 20 calcinados" dentro do ônibus, já que alguns foram levados para o hospital.

A polícia atribuiu inicialmente o acidente a uma falha mecânica, mas Durán disse que alguns sobreviventes viram o motorista manipulando um galão de gasolina.
O motorista do ônibus está desaparecido e diante da versão de que foi o responsável pelo incidente, familiares dos menores apedrejaram sua casa, revelou Durán.

AFP

TAGS