PUBLICIDADE
Notícias

Rep. Centro-Africana: 16 morrem em ataque a hospital

13:20 | 28/04/2014
Dezenas de rebeldes muçulmanos armados abriram fogo no fim de semana contra um hospital na República Centro-Africana, matando pelo menos 16 pessoas, incluindo três agentes de saúde locais do Médicos Sem Fronteiras (MSF), disseram autoridades do país. O ataque ocorreu em Boguila, no noroeste do país, perto da fronteira com o Chade.

Os rebeldes armados atacaram o complexo durante uma reunião dos trabalhadores de saúde com líderes da comunidade. "Enquanto alguns dos homens armados roubaram o escritório de MSF com uma arma e dispararam tiros para o ar, outros homens armados se aproximaram do local de encontro, onde a equipe de MSF e os membros da comunidade se reuniam em bancos", disse o grupo segunda-feira. "Sem ser provocados, os homens armados começaram a disparar fortemente contra a multidão, matando e ferindo gravemente várias pessoas."

O grupo irá suspender atividades na cidade após as mortes, disse Stefano Argenziano, líder do MSF na República Centro-Africana. "Embora continuemos comprometidos em oferecer assistência humanitária para a comunidade, também temos que levar em consideração a segurança da nossa equipe", afirmou Argenziano. "Em reação a esse ato irresponsável, também estamos analisando se é viável continuar as operações em outras áreas."

Enquanto isso, uma porta-voz das forças de paz anunciou hoje que duas pessoas foram mortas em ataque a um comboio de mais de 1,3 mil muçulmanos que tentavam escapar da violência na capital na República da Centro-Africana, Bangui.

O major ruandense Patrick Fidodugingo disse nesta segunda-feira que granadas foram colocadas no comboio. Pelo menos duas pessoas morreram e outras seis ficaram feridas. Cerca de 20 caminhões deixaram a capital no domingo rumo a duas cidades perto da fronteira com o Chade. Fonte: Associated Press.

TAGS