PUBLICIDADE
Notícias

Morre Gabriel García Márquez, aos 87 anos

Morte do escritor colombiano foi confirmada por fontes ligadas à sua editora italiana

16:50 | 17/04/2014
NULL
NULL

O escritor colombiano, nobel de literatura, Gabriel José García Márquez, morreu nesta quinta-feira, 17, na Cidade do México. As informações foram confirmadas por fontes ligadas à sua editora italiana.

>> Veja fotos do escritor Gabriel García Márquez

Segundo o diário mexicano El Universal, Garcia Márquez enfrentava um câncer. A família do colombiano e os médicos teriam decidido não submeter o escritor a um tratamento oncológico por sua idade avançada e o desenvolvimento da doença. O EL PAÍS também confirmou esta informação.

O El Universal diz ainda que o câncer no sistema linfático que afetou o escritor há cerca de uma década se espalhou para outras partes do corpo como o pulmão, o fígado e os gânglios. Entretanto, uma das assistentes de García Márquez, Mónica Alonso, negou a informação à agência DPA: “Nunca ninguém nos falou disso”, disse.

Na última terça-feira, 15, a família do escritor emitiu comunicado dizendo que a saúde de Gabriel era''muito frágil''. No texto, Mercedes Barcha, esposa do vencedor do prêmio Nobel, e os filhos, Gonzalo e Rodrigo, agradeceram as demonstrações de carinho que recebiam por parte dos amigos e dos meios de comunicação, e pediram respeito com a intimidade deles.

[SAIBAMAIS 3]

García Márquez foi internado no Instituto Nacional de Ciências Médicas e Nutrição Salvador Zubirán, na Cidade do México, no último dia 31, com infecção pulmonar. Após receber alta, no dia 8 deste mês, permaneceu recebendo tratamento de médicos e enfermeiras em sua casa, na Cidade do México.

O colombiano é um dos mais importantes escritores de língua espanhola do século 20, um dos expoentes do realismo mágico, além de referência do chamado boom latino-americano, que, nos anos 60, colocou a literatura do continente sul-americano do outro lado do Atlântico, com obras experimentais que mostravam a convulsionada realidade política da região.
Após o anúncio oficial de sua morte, o presidente colombiano, Juan Manuel Santos, escreveu em sua conta no Twitter: "Mil anos de solidão e tristeza pela morte do maior colombiano de todos os tempos! Solidariedade e condolências a Gabo e família".

 

Redação O POVO Online, com informações da Agência Brasil 

TAGS