PUBLICIDADE
Notícias

Líder rebelde do Senegal declara cessar-fogo

19:00 | 30/04/2014
O líder de um dos principais grupos rebeldes que atuam em Casamance, no sul do Senegal, declarou um cessar fogo nesta quarta-feira, alimentando as esperanças de que a insurgência que já dura mais de três décadas pode estar chegando ao fim.

"Nós decidimos iniciar um cessar-fogo para dar uma chance para as negociações de paz em curso em Casamance", escreveu Sadio em um comunicado enviado à imprensa internacional e lido nas rádios locais.

Salif Sadio é o líder do braço armado do Movimento das Forças Democráticas, grupo que tem lutado pela independência de Casamance desde o início dos anos 1980, argumentando que a região é culturalmente distinta do resto de Senegal e que sofre com os governos desatentos da capital do país, Dacar. O território é separado do resto do Senegal pela Gâmbia.

Embora Sadio não fale por todos os rebeldes em Casamance, ele é o mais poderosos e o governo do presidente Macky Sall expressou esperança de que todos os insurgentes em breve devem apoiar o processo de paz. "Ele facilita a busca da paz. Um cessar-fogo nos faz ir em direção ao apaziguamento", disse o porta-voz do governo Abdou Latif Coulibaly. "Isso é altamente apreciado pelo governo."

O conflito separatista custou a vida de ao menos 805 pessoas vítimas de minas terrestres instaladas por rebeldes, incluindo mortos e feridos. Além disso, os grupos insurgentes foram responsáveis por uma série de sequestros no país nos últimos anos. Fonte: Associated Press.

TAGS