PUBLICIDADE
Notícias

Diplomata é preso por abuso de menores nas Filipinas

12:20 | 07/04/2014
Um diplomata italiano foi preso nas Filipinas nesta segunda-feira acusado de abuso sexual de menores e tráfico de pessoas depois dele ter sido detido na companhia de três garotos em um resort na província de Laguna.

O Ministério das Relações Exteriores da Itália identificou o diplomata como Daniele Bosio, embaixador no Turcomenistão, e informou que ele havia sido afastado de suas funções.

O chefe da polícia local, Romulo Sapitula, disse que os membros do grupo de direitos da criança Bahay Tuluyan, que estavam em uma excursão no mesmo hotel, suspeitaram de Bosio e alertaram as autoridades.

Catherine Scerri, membro do Bahay Tuluyan, disse que ela e suas colegas viram o embaixador com três crianças entre 9 e 12 anos que claramente não eram parentes dele. Sapitula disse que a investigação mostrou que Bosio levou as crianças para um hotel em Manila e depois para o resort em Laguna.

De acordo com o comunicado da polícia, o diplomata disse aos investigadores durante o interrogatório que os meninos "eram crianças de ruas que ele havia trazido de Manila" e que os garotos haviam informado os seus pais sobre a viagem.

As crianças relataram o abuso para as autoridades. Um promotor de justiça irá determinar se há provas suficientes para as acusações formais contra o embaixador.

A lei antitráfico humano das Filipinas prevê pena de prisão perpétua e uma multa de 2 milhões de pesos filipinos (US$ 44,5 mil) se a vítima for uma criança. Já o abuso de menores define uma pena de prisão de até 40 anos. Fonte: Associated Press.

TAGS