PUBLICIDADE
Notícias

China planeja registro nacional de imóveis

10:10 | 21/04/2014
Xangai, 21/04/2014 - O Ministério de Terras e Recursos da China disse que um registro nacional de propriedades deve entrar em vigor até 2018, em um movimento que pode ajudar a conter casos de corrupção e desencorajar especulações no mercado imobiliário. "A China está desenvolvendo este ano o fundamento de um sistema de registro de propriedades unificado. Em 2016, será possível estabelecer o registro e, antes de 2018, a plataforma para gestão dessas informações estará operacional", disse o ministério em nota.

Esta é a primeira vez que o governo chinês estabelece um cronograma para a implementação do registro nacional de imóveis. Muitas administrações locais no país proíbem a compra de mais de uma residência, mas a integração entre as diversas regiões é falha e alguns especuladores se aproveitam disso, inclusive alguns membros corruptos do Partido Comunista.

Analistas dizem que o registro nacional é um primeiro passo para a expansão do imposto sobre propriedade, que por enquanto é cobrado em um "programa piloto" em Xangai e Chongqing. Segundo o governo, o registro visa "proteger os direitos dos indivíduos, o que é uma precondição e fundamento da economia de mercado". Além disso, o Ministério de Terras afirma que os dados mais precisos vão ajudar a melhorar a eficiência administrativa. Fonte: Dow Jones Newswires.

TAGS