PUBLICIDADE
Notícias

Buscas correm contra o tempo atrás da caixa-preta

07:10 | 04/04/2014
As equipes de buscas pelo voo MH370, da Malaysian Airlines, intensificaram os trabalhos nesta sexta-feira e estão usando equipamentos de alta tecnologia para tentar encontrar a caixa-preta da aeronave, que está desaparecida há quase um mês. No entanto, as autoridades da Austrália não têm muitas esperanças de que novos dados sejam descobertos e possam ajudar na busca pelo avião.

Dois navios munidos com tecnologia especial de localização estão vasculhando uma rota submarina com cerca de 240 quilômetros, na tentativa de achar pistas dos destroços. Outros 14 aviões e nove navios participam da operação. Os esforços são para encontrar, principalmente, a caixa-preta. A vida útil do objeto tem previsão para acabar neste fim de semana e é o único meio dos investigadores descobrirem os motivos pelo sumiço do avião.

Os navios Ocean Shield, da Austrália, e HMS Echo, dos Estados Unidos, estão usando tecnologias especiais parecidas. A embarcação australiana leva um 'towed pinger locator', dispositivo que é rebocado em baixa velocidade pelo navio, fornecido pela Marinha americana. A caixa-preta que está no fundo do mar emite pequenos sinais de dados conhecidos como 'pings'. A tecnologia equipada nos dois navios tenta ler pings que estão sendo emitidos no mar.

"Nenhuma evidência foi encontrada até o momento, então tomamos a decisão de procurar embaixo do mar na área em que é provável que o MH370 tenha sobrevoado", disse Commodore Peter Leavy, oficial da marinha australiana.

TAGS