PUBLICIDADE
Notícias

Exército da Síria retoma duas vilas perto do Líbano

16:10 | 29/03/2014
Um carro-bomba explodiu neste sábado em uma unidade do Exército do Líbano perto da fronteira com a Síria, matando seis soldados, segundo noticiado pela agência estatal de notícias libanesa. A explosão na cidade de Arsal ocorreu poucas horas após tropas do ditador sírio Bashar al-Assad retomarem duas vilas próximas da fronteira que estavam sob o controle dos rebeldes.

O episódio mostra como o conflito civil na Síria, que já dura três anos, está afetando o Líbano, incitando a violência entre xiitas e sunitas. Em uma mensagem postada de rede de microblogs Twitter, o grupo radical sunita Ahrar al-Sunna in Ballber Brigade assumiu a autoria do atentado. Os sunitas acusam o grupo xiita Hezbollah de auxiliar as tropas de Assad contra os insurgentes.

Neste sábado, o Exército sírio retomou as vilas de Flita e Ras Maara, perto da fronteira com o Líbano, dando continuidade a um avanço iniciado semanas antes que cortou uma importante rota de suprimentos dos rebeldes. A área fica na região de Qalamoun, que é cortada por uma das mais importantes rodovias do país, que liga a capital, Damasco, a regiões controladas pelo governo no Mar Mediterrâneo.

Segundo a televisão estatal síria, as forças de Assad "varreram os últimos remanescentes dos grupos armados terroristas e destruíram suas armas e ferramentas usadas nos seus crimes". O líder do Hezbollah, xeque Hassan Nasrallah, afirmou que seus homens estão defendendo a Síria e o Líbano de grupos sunitas extremistas. "Nós assumimos essa tarefa e vamos continuar a cumpri-la", comentou.

Segundo um ativista da cidade de Ghouta, que usa o codinome de Abu Yazan al-Shami, rebeldes ainda enfrentam as tropas de Assad nas duas vilas, mas quase 700 pessoas fugiram para o Líbano. Os insurgentes acreditam que o próximo passo do Exército será tentar tomar a cidade de Rankous. Fonte: Associated Press.

TAGS