PUBLICIDADE
Notícias

EUA suspendem operações da embaixada síria em Washington

13:20 | 18/03/2014
Os Estados Unidos suspenderam as operações na embaixada da Síria em Washington nesta terça-feira e pediram que diplomatas sírios que trabalham no local e em outros consulados deixem o país.

A decisão reflete a indignação dos EUA com "as atrocidades que o regime de Assad cometeu contra o povo sírio", assim como a recusa do presidente sírio, Bashar Assad, de renunciar, afirmou o enviado especial dos EUA para a Síria, Daniel Rubinstein, em um comunicado. Esta semana marca o aniversário de três anos do levante contra o regime de Assad.

Citando a suspensão dos serviços consulares na embaixada, Rubinstein disse que o Departamento de Estado havia determinado que é "inaceitável que indivíduos nomeados pelo regime realizem operações diplomáticas ou consulares nos Estados Unidos."

"Consequentemente, os Estados Unidos notificaram o governo sírio hoje que deve suspender imediatamente as operações de sua Embaixada em Washington e seus consulados honorários em Troy, Michigan, e Houston, Texas", disse ele.

De acordo com a decisão, os diplomatas sírios na embaixada e nos consulados honorários não poderão mais desempenhar funções diplomáticas ou consulares, disse o Departamento de Estado. Diplomatas sírios que não são cidadãos norte-americanos ou residentes permanentes legais também serão obrigados a deixar os EUA.

"Apesar das diferenças entre os nossos governos, os Estados Unidos continuam a manter relações diplomáticas com o Estado da Síria como uma expressão de nossos laços de longa data com o povo sírio, um interesse que vai durar muito tempo depois que Bashar Assad deixa o poder", afirmou o documento. Fonte: Dow Jones Newswires.

TAGS