PUBLICIDADE
Notícias

Egito prende 9 militantes ligados ao ataque no Sinai

11:10 | 10/08/2012
Uma autoridade de segurança do Egito afirmou que tropas prenderam nove militantes islâmicos no norte da península do Sinai nesta sexta-feira. Acredita-se que os presos estejam por trás do ataque que matou 16 soldados egípcios no último domingo.

O oficial disse para a Associated Press que na manhã desta sexta-feira (horário local) as forças egípcias invadiram uma casa em Sheik Zweid, próxima à fronteira com a Faixa de Gaza, e capturaram os noves suspeitos enquanto eles dormiam. Entre eles está Selmi Zeyoud, que a fonte descreveu como um "elemento perigoso" e irmão de um jihadista assassinado. O oficial falou em anonimato pois não tinha autorização pra falar com a imprensa.

As prisões foram as primeiras desde o ataque surpresa em que homens armados invadiram um posto de fronteira com Israel e Gaza, mataram os soldados e depois fugiram pra Israel.

Gaza

O diretor de fronteiras do Hamas, Maher Abu Sabhai, afirmou que o Egito reabriu temporariamente sua fronteira com a Faixa de Gaza nesta sexta-feira, mas apenas para permitir a volta de palestinos que estavam no lado egípcio.

O governo do Egito fechou a fronteira após o ataque contra os soldados. Sabha disse que a passagem continuará aberta por dois dias, mas os guardas vão proibir a entrada habitantes de Gaza no Egito.

O Hamas, que governa a Faixa de Gaza, tentou convencer os egípcios a reabrirem a fronteira e encerrar o bloqueio de longa data no mês passado. Mas após o ataque do domingo Cairo fechou as passagens, acusando militantes de Gaza de ajudarem a coordenar a investida. As informações são da Associated Press.

TAGS