Logo O POVO+

Jornalismo, cultura e histórias em um só multistreaming.

Participamos do

Dia Nacional da Adoção: 46 crianças e adolescentes estão na fila de espera para serem adotadas

Fachada do Fórum Clóvis Beviláqua, em Fortaleza, recebeu iluminação especial

A fachada do prédio Fórum Clóvis Beviláqua, em Fortaleza, recebeu uma iluminação especial, na cor roxa, em alusão à campanha "TJCE pela adoção", que busca conscientizar a população sobre a importância de adotar e assegurar o direito da convivência familiar a crianças e adolescentes. Em Fortaleza, segundo o TJCE, 46 crianças e adolescentes, sendo 16 meninas e 30 meninos, estão na fila de espera para a adoção, mas sem pretendentes habilitados para o perfil, apesar de 367 estarem inscritos no SNA. A realidade da Capital cearense não é diferente do restante do País.

A iniciativa é realizada em parceria com o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e faz alusão ao Dia Nacional da Adoção, que foi na quarta-feira, 25. De acordo com o TJCE, a iluminação temática faz parte de uma série de atividades que devem ocorrer até a próxima sexta-feira, 27, para marcar o 25 de maio. A programação inclui a realização de um curso de atualização para pessoas habilitadas no Sistema Nacional de Adoção e Acolhimento (SNA) que estejam perto de iniciar formação de vínculo e um encontro guiado entre pretendentes e crianças aptas à adoção.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Dados do Brasil

 

Segundo dados do SNA, em todo o Brasil há pouco mais de 4,1 mil crianças e adolescentes aptos para adoção. A maior parte não está mais na faixa etária da primeira infância: 3.237 têm mais de seis anos. Apenas 282 são bebês, com menos de dois anos de idade.

Nos últimos anos, o CNJ tem registrado um número maior de adoções de crianças de “difícil colocação” – com deficiência, com doenças, grupos de irmãos ou crianças mais velhas. Atualmente, cerca de 17% das crianças aptas para adoção têm problemas de saúde; 10% têm algum tipo de deficiência; 2.207 possuem um irmão ou mais. Também estão habilitados no SNA mais de 33,1 mil pretendentes.

Primeiro passo 

 

Quem deseja adotar uma criança institucionalizada deve primeiro realizar o procedimento de habilitação. Os interessados podem conhecer o passo a passo para a adoção, a documentação exigida, os procedimentos gerais e todas as orientações necessárias no Portal do TJCE.

OUÇA O PODCAST VOO 168 BASTIDORES

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags

Os cookies nos ajudam a administrar este site. Ao usar nosso site, você concorda com nosso uso de cookies. Política de privacidade

Aceitar