Participamos do

Travesti de 22 anos é morta a pedradas em Fortaleza

Amigos de Sofia foram ao local do crime e informaram que ela era querida na comunidade
10:41 | Fev. 11, 2022
Autor Jéssika Sisnando
Foto do autor
Jéssika Sisnando Repórter
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

A travesti identificada apenas como Sofia Gisely, de 22 anos, foi morta a pedradas na Osório de Paiva, no Grande Bom Jardim, em Fortaleza. A suspeita é de que o crime tenha acontecido durante a madrugada desta sexta-feira, 11. O corpo da vítima estava em um terreno, caído ao solo.

Sofia era querida na comunidade e amigos dela, que foram ao local, informaram que ela fazia programas sexuais quando foi morta. Ela teria sido morta por um cliente, conforme O POVO apurou.

Travesti de 23 anos foi morta a pedradas na avenida Osório de Paiva
Travesti de 23 anos foi morta a pedradas na avenida Osório de Paiva (Foto: reprodução/Vídeo )

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Não há detalhes sobre identificação do criminoso. A travesti estava sem parte da roupa, e muitas pedras foram encontradas perto e em cima dela. A sandália que usava também estava perto do corpo. 

 

Travesti Sofia morta a pedradas
Travesti Sofia morta a pedradas (Foto: reprodução/vídeo )

Em nota, a Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social (SSPDS) informou que o Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) da Polícia Civil do Estado do Ceará (PCCE) foi acionado para atender à ocorrência de achado de cadáver no bairro Bom Jardim.

Equipes da Polícia Militar do Ceará (PMCE) e da Perícia Forense do Estado do Ceará (Pefoce) também foram acionadas para o local. De acordo com a SSPDS, Um inquérito foi instaurado pelo DHPP.

Inicialmente, O POVO apurou que a vítima tinha 23 anos, mas a informação da idade foi retificada pela SSPDS.

Denúncias

A SSPDS reforçou que população pode contribuir com as investigações repassando informações que auxiliem os trabalhos policiais. As denúncias podem ser feitas para o número 181, o Disque-Denúncia da Secretaria, ou para o (85) 3101-0181, que é o número de WhatsApp, por onde podem ser feitas denúncias via mensagem, áudio, vídeo e fotografia.

As denúncias também podem ser encaminhadas para o telefone (85) 3257 4807, do DHPP, que também é o WhatsApp do Departamento. O sigilo e o anonimato são garantidos.

Atualizada às 12h06min

 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags