Participamos do

Moradores impedem derrubada de árvores no Parque Manibura, em Fortaleza

Homens tentavam derrubar cinco árvores de cajueiro
19:00 | Out. 16, 2021
Autor Wanderson Trindade
Foto do autor
Wanderson Trindade Repórter
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

Atualizado em 18 de outubro de 2021 às 14h28min

Na manhã deste sábado, 16, um grupo de moradores impediu que homens com serras elétricas derrubassem cinco árvores de cajueiro na avenida Hermínio de Castro, no bairro Parque Manibura, em Fortaleza. 

Em vídeos compartilhados na internet, o vereador da Capital Gabriel Aguiar (Psol) informou que o corte foi autorizado pela Autarquia de Urbanismo e Paisagismo de Fortaleza (Urbfor), atendendo pedido de um empresário local. Porém, após pressão da população, ainda de acordo com o vereador, a autorização teria sido suspensa. "Conseguimos suspender essa derrubada por 15 dias”, afirmou.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

Ainda conforme Gabriel, as cinco árvores de cajueiro, que devem ter mais de cem anos, seriam derrubadas porque estariam rachando o muro e a calçada. “O muro poderia ser afastado um metro ou um metro e meio em pequenas regiões. (Mas) Estão preferindo o muro do que as árvores que estavam aqui muito antes. O empreendedor conseguiu autorização da Urbfor e nós estamos agora questionando esse ataque, essa agressão ao meio ambiente com a morte de cinco árvores”, completou.

O POVO entrou em contato no início da tarde deste sábado com a Urbfor e com a Secretaria Municipal de Conservação e Serviços Públicos (SCSP), questionando a veracidade das informações compartilhadas pelo parlamentar. Também foram questionadas quais alegações convenceram o Poder Público a optar pelas derrubadas, se outras alternativas para evitar o corte foram pensadas e por que não foram acatadas.

Em nota enviada nesta segunda-feira, 18, a Secretaria Regional 6 confirmou a suspensão por 15 dias no processo de derrubada das árvores. 

"A secretaria informa também que concedeu a autorização para supressão dos cajueiros somente após o laudo técnico informar problemas como infiltrações de cupins e erva passarinho, além dos galhos apresentarem risco de queda e interceptarem a rede elétrica e telecomunicações. A Regional 6 estabeleceu ainda a doação de 125 mudas de espécies nativas como medida compensatória", complementou.

 

Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags