PUBLICIDADE
Fortaleza
NOTÍCIA

Fortaleza: Decon cobra medidas sanitárias contra Covid-19 em frotas de ônibus

As empresas são orientadas a desinfectar os veículos no mínimo três vezes ao dia: à noite, após o horário de pico da manhã e antes do pico da tarde. Sindiônibus e Etufor têm até cinco dias úteis para responder à recomendação

19:40 | 31/05/2021
Disponibilização de álcool em gel 70% é orientada pelo Decon às empresas (Foto: Barbara Moira)
Disponibilização de álcool em gel 70% é orientada pelo Decon às empresas (Foto: Barbara Moira)

O Programa Estadual de Proteção e Defesa do Consumidor (Decon) recomendou medidas sanitárias de combate ao coronavírus nos transportes púbicos de Fortaleza. A recomendação foi expedida ao Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Estado do Ceará (Sindiônibus) e à Empresa de Trânsito e Transporte Urbano de Fortaleza (Etufor), na última sexta-feira, 29.

LEIA MAIS | Fortaleza não terá aumento de tarifa de ônibus em 2021

As empresas são orientadas a desinfectar os veículos no mínimo três vezes ao dia: à noite, após o horário de pico da manhã e antes do pico da tarde, preferencialmente durante os intervalos de repouso ou alimentação dos trabalhadores, sem prejudicar a locomoção da população. Decon também requer ventilação no interior dos ônibus, de modo a evitar a circulação dos veículos com janelas fechadas.

No caso dos ônibus com ar-condicionado, o programa recomenda evitar recirculação de ar e desinfetar de maneira regular assentos e outras superfícies tocadas por passageiros. É indicado o uso de solução com hipoclorito de sódio 2%, preparados alcoólicos e/ou outros sanitizantes. Outras recomendações são:

• disponibilizar álcool em gel 70%, preferencialmente na entrada e na saída dos veículos;
• fixar informações sanitárias sobre higienização e cuidados para a prevenção da Covid-19;
• reforçar o uso obrigatório de equipamentos de proteção individual (EPI’s) por todos os funcionários durante todo o itinerário do transporte coletivo;
• e, no caso de transporte coletivo privado, limitar a ocupação dos veículos, sem exceder a capacidade de passageiros sentados.

LEIA MAIS | MPCE pede 100% da frota de ônibus durante horários de pico em Fortaleza

O Decon fiscaliza o cumprimento das exigências sanitárias de combate à patologia no transporte público desde o começo da pandemia, segundo Hugo Vasconcelos Xerez, promotor de Justiça e secretário-executivo do Decon. Durante fiscalizações, foi constatada a circulação de veículos lotados, excedendo a capacidade de passageiros sentados, e sem higienização interna. Sindiônibus e Etufor têm até cinco dias úteis para responder à recomendação, sob pena de adoção de ações cabíveis por parte do Decon e do Ministério Público do Estado do Ceará (MPCE).

Em nota, Sindiônibus afirmou que responderá à recomendação do Decon, no prazo estipulado, após análise de seus departamentos jurídico e operacional. A instituição reforçou que, desde março de 2020, têm sido adotadas medidas de enfrentamento ao vírus, como distribuição de máscaras, álcool e material educativo a funcionários. Estes receberem orientações sobre o uso adequado “rotineiramente”, segundo a assessoria do órgão.

Ainda de acordo com o Sindiônibus, também são fornecidos acompanhamento com médico do trabalho e estrutura para lavagem de mãos nos terminais de integração e nas garagens das empresas. Campanhas internas de conscientização sobre a importância de tais medidas foram realizadas. O sindicato destacou, ainda, que a frota de ônibus regular de Fortaleza circula com janelas abertas, passa por limpeza diária e recebeu cartazes sobre a obrigatoriedade do uso de máscara.

O POVO telefonou para a assessoria de comunicação da Etufor seis vezes, mas as tentativas de contato não foram respondidas.