Participamos do

Sesa recomenda 14 dias entre vacinação contra a Covid-19 e contra gripe

O intervalo de tempo vale para quem tomou a D1 da Astrazeneca/Oxford; no caso de quem recebeu Coronavac, indicação é esperar 14 dias após as duas doses
11:21 | Mai. 11, 2021
Autor Júlia Duarte
Foto do autor
Júlia Duarte Estagiária
Ver perfil do autor
Tipo Notícia

A segunda fase da campanha de vacinação contra gripe, que inclui agora idosos a partir de 60 anos e professores, foi iniciada nesta terça-feira, 11.  Com a mudança do público-alvo, pode haver choque com a vacinação contra a Covid-19, por isso a Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa) informa que as pessoas devem esperar 14 dias entre a vacina contra a doença causada pelo coronavírus e a da Influenza.

O orientador da Célula de Imunização da Sesa, Roberto Wagner Júnior, explica que, para quem tomou a Astrazeneca/Oxford, a indicação é esperar o intervalo de 14 dias desde a primeira dose (D1).  No caso de quem tomou a Coronavac, o ideal seria terminar o ciclo com as duas doses, esperar os 14 dias e então tomar a vacina da gripe. "Se você tiver que optar entre as duas vacinas, se a pessoa se incluir no grupo das duas, ela prioriza Covid-19, dá esse intervalo e faz Influenza. As duas são importantes", pondera.

O POVO esteve nesta manhã no Centro de Saúde Meireles (av. Antônio Justa, 3113), que funciona de segunda a sexta-feira, das 8h às 12 horas e das 13h às 16 horas. Nas primeiras horas da imunização, a movimentação foi tranquila. A aposentada Eliane Fernandes, 70, que já tomou as duas doses contra a Covid-19, esteve no local para tomar a vacina da gripe. "É fundamental ser imunizada. É saúde, é vida. Tem que conscientizar", disse a idosa. Ela contou que, mesmo vacinada, continua a seguir os protocolos de higienização da mãos, não só com álcool, mas com água e sabão.

Seja assinante O POVO+

Tenha acesso a todos os conteúdos exclusivos, colunistas, acessos ilimitados e descontos em lojas, farmácias e muito mais.

Assine

O advogado José Airton Veras Carvalho, 65, também recebeu as duas doses contra a Covid-19 e, após completar seus 15 dias de intervalo, foi se imunizar contra a gripe. "Adulto, criança, para todos. Vacinas para todos", celebrou ele.

Gecilda Xavier de Lima, 63, dona de casa que também já tomou a vacina contra a Covid-19, diz que não falta as campanhas de vacinação. "Eu sempre venho quando tem. Tem que vir. Vacina é saúde, a gente necessita, as pessoas tem que ter cuidado para todos virem, a situação não está fácil", ressaltou ela.



Dúvidas, Críticas e Sugestões? Fale com a gente

Tags