PUBLICIDADE
Fortaleza
NOTÍCIA

Quiz: 10 perguntas sobre Fortaleza no aniversário de 295 anos da Capital

Fortaleza completa neste dia 13 de abril, 295 anos. O POVO preparou um quiz sobre a data. Participe e teste, em 10 perguntas, seus conhecimentos sobre a capital cearense

Thadeu Braga
18:57 | 13/04/2021
Linha Paranjana deixou de circular em Fortaleza no ano de 2011 (Foto: Jorge Alves, em 06/01/2011)
Linha Paranjana deixou de circular em Fortaleza no ano de 2011 (Foto: Jorge Alves, em 06/01/2011)

O POVO preparou um quiz para o aniversário de 295 anos de Fortaleza, comemorado neste dia 13 de abril. Participe e teste, em 10 perguntas, seus conhecimentos sobre a capital cearense.

Loading...

 

História de Fortaleza em vídeos

Para manter viva a história da capital cearense, perfis de redes sociais se dedicam à cidade alencarina. Um deles é do médico otorrinolaringologista João Flávio Nogueira, formado na Universidade Federal do Ceará (UFC), que tem um canal no YouTube chamado "História de Fortaleza do Ceará". Um dos vídeos postado pelo médico, em janeiro último, já passa de 47 mil visualizações. Nele, João Flávio compara e explica, em 24 minutos, as fotos de Fortaleza nos anos 30 com os dias atuais. Assista:

"Esse canal foi criado por mim, João Flávio Nogueira, inspirado pelas perguntas do meu filho de 8 anos sobre alguns pontos de Fortaleza, como o navio Mara Hope, a estátua de Iracema ou o Theatro José de Alencar. Desde então, saio com meu filho, amigos e familiares de bicicleta, pedalando pela cidade e tentando mostrar e contar histórias interessantes. Sou médico de formação, mas apaixonado pela história. Acredito que o conhecimento do nosso passado seja fundamental para entendermos os problemas de hoje e os desafios do futuro", diz o médico na descrição do canal no YouTube. João Flávio é responsável também pela página no Facebook, "História e Estórias de Fortaleza, do Ceará e do Brasil".

Abaixo, outros vídeos do canal dedicados a Fortaleza:

 

Mais perfis dedicados a Fortaleza:

Colaborou o geógrafo Ivan Gondim

Reportagens sobre o aniversário de Fortaleza

Neste domingo, 11 de abril, publicou-se a primeira reportagem, o Inventário amoroso de Fortaleza, tanto nas páginas do impresso, quanto no O POVO Mais (OP+), plataforma multistreaming de jornalismo. Nesta primeira empreitada, seis personagens compartilham suas saudades e seus afetos pelas diversas Fortalezas. 

No digital, é possível acessar visualizações em 360 graus dos espaços saudosos das personagens, além de áudios delas comentando os carinhos pela Cidade e pelos fortalezenses. No dia 13 de abril, próxima terça-feira, data de aniversário oficial, será publicada a segunda reportagem em homenagem aos 295 anos da Cidade.

Webdoc

No audiovisual, a concepção se volta para espaços que foram reformados durante a pandemia. No webdoc Relatos de uma cidade em transformação, Silvia Moura, Fátima Miranda e Diego de Paula são levados a visitar suas saudades transformadas. "Cada um deles conta histórias de memórias e afetos, mas também a de mudança", comenta Cinthia Medeiros, editora-executiva do Núcleo de Imagem do O POVO.

"O vídeo claramente se divide em três histórias. São três histórias particulares, com três trilhas sonoras diferentes, três planos diferentes", narra Arthur Gadelha, roteirista e diretor do audiovisual. "A gente vai do Centro, passa no José Walter e dá a volta pra ir pro Mucuripe, e do Mucuripe passa na Beira Mar e na Aldeota, fazendo meio que um círculo na Cidade", explica. 

Podcast V&A

Já no Vida&Arte, Fortaleza tem programação para o mês inteiro. Às terças-feiras de abril, a segunda temporada do Podcast V&A irá comemorar o aniversário da Cidade a partir de múltiplos ângulos. "A proposta é dar espaço ao saudosismo na conversa, mas também avançar, debater, problematizar e projetar a cidade que queremos", explica Renato Abê, editor-chefe do Núcleo de Cultura e Entretenimento.

O primeiro episódio já está no ar e discute o patrimônio histórico de Fortaleza, debatendo o estigma que a Capital tem de desmemoriada e "tensionando como um possível apagamento do passado reflete na construção de um futuro coletivo na Capital", afirma o editor.